Publicidade

ARTIGO

Transporte ferroviário Brasileiro

Os veículos ferroviários são caracterizados por circular exclusivamente sobre carris, com tração própria ou rebocados (carruagens, reboques de automotora, furgões e vagões). Dessa forma, o trasporte ferroviário é a transferência de pessoas e materiais, que circulam por via férrea composta por carris.

O início do transporte ferroviário está relacionado com a Revolução Industrial, nos séculos XVIII e XIX. O caminho de ferro era utilizado para o transporte de minérios, passageiros e mercadorias, sendo essa uma das causas da criação de novas indústrias e categorias profissionais, que contribuíram para o desenvolvimento das sociedades no Brasil.

Esse tipo de transporte era considerado um dos maiores inventos da época, junto com a máquina de tear movida a vapor. Surgidas na Inglaterra, as primeiras locomotivas, eram movidas com o vapor gerado a partir da queima de carvão mineral, tecnologia essa que rapidamente se alastrou por todo mundo.

No século XIX as locomotivas a vapor foram substituídas por locomotivas a diesel e elétricas. No século XX, apesar do mundo passar por revoluções técnicas e informativas, o transporte ferroviário continuou a ser usado. Atualmente esse tipo de transporte é fundamental na logística de cargas comerciais e no crescimento econômico. Utilizado principalmente para cargas de baixo valor como minérios, produtos siderúrgicos e fertilizantes, o transporte ferroviário vem sofrendo transformações técnicas com o passar do tempo, tornando-se cada vez mais rápido, seguro e econômico.

Os meios de transporte ferroviários também são utilizados para transportar pessoas, sobretudo em grandes áreas urbanas, facilitando o descongestionamento do tráfego nas ruas e diminuindo a poluição. Para essa finalidade são utilizados caminhos de ferro metropolitanos, onde os trilhos são elétricos e destinado ao transporte de passageiros. A alta velocidade surgiu da necessidade de mobilidade das pessoas e esse rápido serviço teve início no Japão, com a construção da linha que liga Tóquio a Osaka, com uma velocidade operacional de 200 a 300km/h.

No Brasil o desenvolvimento ferroviário esteve sempre ligado a políticas de governo e, por isso, sofreu mudanças ao longo da história. As primeiras ferrovias do país, almejadas como um meio de transporte capaz de levar toda a produção agrícola e de minério produzida no Brasil, foram implantadas e estimuladas através de capital estrangeiro, principalmente inglês. O governo brasileiro participava dessa expansão visando integração do mercado nacional através desse meio de transporte. A partir de 1992 o governo iniciava o processo de concessão do transporte de cargas à iniciativa privada. Em 1996, as linhas da Rede Ferroviária Federal foram divididas por várias empresas: América Latina Logística, Novoeste, Companhia Ferroviária do Nordeste, Ferrovia Centro Atlântica, Ferrovia Teresa Cristina, MRS Logística. Atualmente o transporte de cargas pela iniciativa privada está em uma boa fase, recuperando-se das perdas durante o fim da Era Estatal.

Fonte: Portal online Wikipédia

by The Cities

ARTIGOS RELACIONADOS

Linhas férreas Brasileiras

Principais linhas férreas brasileiras:

Estrada de Ferro Recife ao São Francisco - Pernambuco

Estrada de Ferro Bahia ao São Francisco ...

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2019 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2019 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...