Publicidade

ARTIGO

Turismo gastronômico no Brasil

Toda pessoa tem como uma das necessidades básicas a alimentação. O ato de provar, descobrir um novo sabor ou saciar uma vontade promove a sensação de prazer e está relacionado à cultura de um povo. Por esse motivo, alguns locais utilizam a sua gastronomia regional para a atração de visitantes e o desenvolvimento de um novo tipo de turismo, o gastronômico.

Responsável por 2,4% do PIB – Produto Interno Bruto nacional, a área de restaurantes, bares e clubes é uma das que mais cresce em número de investimento e de oportunidades de trabalho. Como setor que mais emprega na atividade turística (aproximadamente 51% de empregos diretos), a gastronomia atinge quase 6 milhões de profissionais no Brasil e a tendência é o aumento na busca por uma mão de obra cada vez mais qualificada. Esses investimentos e contratações estão relacionados diretamente à oferta de bons produtos e serviços que garantam a satisfação e fidelização dos clientes. Aliás, as pesquisas realizadas pelo Ministério do Turismo do Brasil sobre a opinião dos turistas em relação a gastronomia brasileira tem apresentado ótimos resultados, com margem acima dos 95% de opiniões positivas nos anos de 2005 a 2007.

Com esses números e sua variada culinária, o Brasil demonstra toda a sua potencialidade para o turismo gastronômico, visando os turistas nacionais e internacionais. Entretanto, ações de marketing são importantes para que esse segmento cresça e gere renda para as comunidades que poderão vir a desenvolvê-lo.

Onde saborear: Com sabores tão diversificados, o turismo gastronômico brasileiro pode ser realizado em qualquer região do país. O sul é o lugar do vinho, churrasco, café colonial, barreado e do porco no rolete nas cidades de Paranaguá, Curitiba, Toledo (PR), Porto Alegre, Garibaldi e Bento Gonçalves (RS); no sudeste, a Feijoada, o virado paulista, pães de queijo, doces e moquecas em Quissamã, Piraí, Rio de Janeiro (RJ), Belo Horizonte, Serro, Tiradentes (MG), Vitória e Guarapari (ES), São Paulo, Paraibuna e Ubatuba (SP); a região centro-oeste tem as cachaças, o arroz com pequi, a galinhada e o empadão goiano nas cidades de Campo Grande e Corumbá (MS), Cuiabá (MT), Goiânia e Pirenópolis (GO); no norte, a forte influência da culinária indígena revela pratos à base de peixe e com nomes como tacacá, pato no tucupi, caldeirada de tucunaré e mugunzá em Santarém, Belém e Marajó (PA), Manaus (AM), Macapá (AP) e Porto Velho (RO); e no nordeste, o sururu, a macaxeira, cocada, o vatapá, acarajé, mocotó e a carne de sol são encontrados em Olinda (PE), Maceió e Piranhas (AL), Cabaceiras e Conde (PB), Aracaju (SE), Salvador (BA), Itamaracá e Porto de Galinhas (PE), Natal e São Miguel do Gostoso (RN).

Fonte: Portal online da Revista do Turismo;

Portal online Estudos Turísticos;

Portal online ABRESI - Associação Brasileira de Gastronomia, Hospedagem e Turismo.

by The Cities

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2019 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2019 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...