Publicidade

ARTIGO

Belmonte - A cidade de praias doces

Em conjunto com Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália, Belmonte é a última cidade ao sul da Bahia que integra a Zona Turística da Costa do Descobrimento. Com área de 2.009,90 km² e população formada por 21.479 habitantes (IBGE/2007), a localidade apresenta clima quente e úmido, sem estação seca, com temperatura média de 25,6°C e período de chuvas intensas nos meses de maio, junho, julho e outubro.

A História de Belmonte tem início com a chegada dos colonizadores no século XVIII. Nessa época, a região habitada por índios Botocudos recebeu uma missão jesuítica que nomeou esse povoamento como São Pedro do Rio Grande, devido a localização às margens do antigo rio Grande e atual rio Jequitinhonha. Ao final do século XIX, o povoado tornou-se um importante centro de cultivo do cacau e foi elevado à categoria de cidade com o nome de Belmonte do Jequitinhonha, sendo que “Belmonte” era uma homenagem a terra natal de Pedro Álvares Cabral.

Belmonte preserva os traços deixados pelo crescimento econômico da fase cacaueira, como as mansões dos antigos fazendeiros e também as praias banhadas pelo rio Jequitinhonha que chegam a ser mais doces e de aspecto barrento.

- Curiosidades: na praia do Mar Moreno em Belmonte, está a escultura do guaiamum gigante de 8 metros de altura feita pelo artista argentino Miguel Bustos. Como é o símbolo da cidade, muitos a chamam de “Capital do Guaiamum”.

- Como chegar: a cidade de Belmonte está a 691 km de Salvador e 73 km de Porto Seguro. Por via aérea ou marítima, o desembarque é realizado no porto ou aeroporto de Porto Seguro. Desse ponto há a possibilidade de ir com ônibus, saindo da rodoviária ou, de carro, pela BR-367 até Santa Cruz Cabrália, atravessando a balsa do rio João de Tiba até o povoado de Santo André e de lá seguir até Belmonte.

O que visitar?

- Centro Histórico: Com origens na colonização no século XVIII, Belmonte não possui muitas edificações preservadas dessa época. A arquitetura lá encontrada data do período do Ciclo do Cacau, fase de grande desenvolvimento para a cidade, e caracteriza-se pelos estilos coloniais e neogótico, com traços mouros. Entre as obras que devem ser visitadas estão a Prefeitura Municipal, o antigo Hotel São Jorge (com mirante para o rio Jequitinhonha e a mata atlântica), o Sindicato Rural (século XIX) e as Igrejas de Nossa Senhora do Carmo (1765) e de São Sebastião (1925). Além desses há ainda a Praça da Bandeira com um chafariz do início do século XVII de ferro fundido e vindo de Glasgow (Escócia) e o Farol de Belmonte (marco histórico da sinalização náutica), encomendado em 1982 da empresa que construiu a Torre Eiffel e que, devido ao grande assoreamento ocorrido na região, mudou-se da beira da praia para o centro da cidade;

- Praias: o litoral de Belmonte caracteriza-se pelo encontro do rio Jequitinhonha com o Oceano Atlântico e, por esse motivo, produzir praias de águas amarronzadas e de sabor mais adocicado. Além disso, elas podem ser divididas por áreas, sendo 2 na urbana, 4 no lado norte e 3 no lado sul. Entre elas:

Urbanas: são a da Barra (com coqueirais, barracas e lugares para banho, pesca e surfe) e do Mar Moreno (ideal para prática de bodyboard e windsurf);

Norte: nesse lado encontram-se a Praia do Meio (pequena ilha na foz do rio Jequitinhonha, com difícil acesso), do Norte (praia calma com mar agitado e areia fina), Barra Nova (com uma área de manguezal é mais frequentada em noites de lua cheia) e do Peso (calma, para banhos e saída de barcos para o rio Passuí);

Sul: Nessa parte estão as praias do Mangue Alto (sem estrada de acesso, ideal para banho, pesca, surfe e caminhadas), de Mogiquiçaba (acesso por barcos, com infraestrutura e espaço para acampamento), do Rio Preto (deserta, boa para banhos e caminhadas).

- Rios: a cidade conta com três rios de destaque, sendo eles o Jequitinhonha (navegável e utilizado para passeios de barco pela zona cacaueira e pelas ilhas fluviais de Inguaíra, do Meio, França e Coroa Grande), o rio Preto ou Sucuruiuba (sinuoso e com a presença de sucuris, ideal para pesca de robalo, tainha e ostras) e o Passuí (liga o rio Jequitinhonha ao rio Pardo, é utilizado para pesca, observação de pássaros e passeios de barco).

Fonte: Portal online da Secretaria de Turismo da Bahia;

Portal online BAHIA;

Portal online BELMONTE BAHIA.

by The Cities

ARTIGOS RELACIONADOS

Costa do Descobrimento - Aqui nasceu o Brasil

Costa do Descobrimento é a região localizada no sul do estado da Bahia que envolve as cidades de Belmonte, Porto Seguro e Santa Cruz Cabrália. ...

Porto Seguro - A porta de entrada do Brasil

A cidade de Porto Seguro está localizada no sul da Bahia, em uma área territorial de 2.408,59 km² e contando com 114.459 habitantes (IBGE/2007). ...

Santa Cruz Cabrália - A 1ª Missa

No ano de 1500, a frota portuguesa comandada por Pedro Álvares Cabral desembarcava na região conhecida hoje como Costa do Descobrimento, formada ...

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2020 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2020 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...