Publicidade

ARTIGO

Histórico de São Francisco

Analisar a história de São Francisco do Sul é participar de fragmentos da história do Brasil, uma vez que essa região foi descoberta com data oficial de 05 de janeiro de 1504, sendo a terceira localidade mais antiga do país. Nessa época estavam ocorrendo as chamadas “Grandes Navegações” e um grupo de comerciantes de Honfleur (França), sob o comando de Binot Paulmier de Gonneville, decidiram realizar uma viagem comercial às Índias a bordo do navio LEspoir, mas após fortes tempestades acabaram aportando na região hoje conhecida como São Francisco do Sul.

No local avistado, além de uma variedade de plantas e animais, existiam moradores: os índios carijós. A população indígena era pacífica e conviveu com os viajantes durante meses, provendo alimentos e dando assistência aos visitantes, tanto que ao retornarem para a Europa os navegadores levaram consigo o filho do cacique da tribo, Içá-Mirim e o índio Namoa, com a condição de trazê-los de volta em 20 luas (20 meses), fato que nunca ocorreu, pois Gonneville não conseguiu apoio para realizar outra expedição.

Depois do grupo de Gonneville outros navegadores chegaram à região, considerada um local estratégico pelo qual muitos navegadores passaram ao tentarem encontrar uma rota alternativa para as Índias. Entre eles estava a expedição do espanhol Juan Dias de Sollis, que descobriu as regiões da Península de Yucatan e da embocadura do Rio da Prata. Ao avistar a atual Baía de Babitonga achou que tratava-se de um rio o qual chamou de “São Francisco”, que acabou por dar origem ao nome da cidade.

O Tratado de Tordesilhas, que dividia o território sul americano entre Espanha e Portugal, não definia claramente a quem pertencia a região de São Francisco do Sul, com isso os espanhóis investiram nesse território chegando a formar uma povoação que, devido à fome e às doenças, retirou-se do local. Esse impasse ocorreu entre 1580 e 1640. Após esse período, Portugal autorizou o povoamento da região que foi reconhecida por volta de 1658.

Os principais responsáveis pelo reconhecimento da localidade foram os bandeirantes, que eram responsáveis por desbravar os territórios da colônia, entre eles Manoel Lourenço de Andrade que veio para o Brasil trazendo consigo a família, grande número de agregados e escravos africanos, além de gado, instrumentos agrícolas e ferramentas para exploração de minas.

Em 1660 o povoado de São Francisco foi elevado à vila, com a denominação de Vila de Nossa Senhora da Graça do Rio São Francisco. O território da vila estendia-se da ponta norte da Enseada Garoupa (atual município de Porto Belo) até a barra e o Rio Guaratuba, uma vasta área de onde foram desmembrados os atuais municípios de Porto Belo, Itajaí, Joinville, Araquari, Garuva, Barra Velha, Piçarras, Penha, Barra do Sul e Itapoá.

A vila foi se desenvolvendo com acontecimentos como a chegada de seu primeiro vigário em 1665, a realização de eleições em 1726 e o crescimento de sua economia através da agricultura e de atividades marítimas e portuárias até que, em 1847, foi elevada à categoria de cidade.

A vida social e cultural dos moradores de São Francisco do Sul era intensa e estava baseada principalmente na movimentação política e religiosa e na constante presença de marinheiros que estavam de passagem pela cidade. Além disso, alguns fatos que marcaram a história da cidade foram o estabelecimento do “Falanstério do Saí”, uma colônia francesa com ideais socialistas que estabeleceu-se na região mas foi fechada, e a construção da Estrada de Ferro ligando São Paulo ao Rio Grande do Sul, que contribuiu para o desenvolvimento da cidade.

Fonte: São Francisco do Sul: muito além da viagem de Gonneville – Bien au-delà du voyage de Gonneville / organizadores Sílvio Coelho dos Santos, Aneliese Nacke e Maria José Reis; versão para o francês Rosa Alice Mosimann. - Florianópolis: Ed. da UFSC, 2004.

São Francisco do Sul 500 anos: construções históricas / redação e organização Nelci Terezinha Seibel. - 1. ed. - Joinville, SC: S&A Editora, 2004.

OLIVEIRA, A. Percorrendo Nossa Ilha (Geografia e História) – São Francisco do Sul. Editora Letradágua, 2004.

by The Cities

ARTIGOS RELACIONADOS

Cenário político-intelectual

O final do século XIX foi marcado por transformações políticas e culturais geradas pela Proclamação da República, ocorrida em novembro de ...

Falanstério do Saí

Um dos fatos que marcaram a história de São Francisco do Sul foi a instalação de um falanstério (comunidade com ideais socialistas) na ...

Ocupação pré-colonial

Geralmente ao se descrever os habitantes do Brasil até a chegada dos primeiros navegadores são citados os povos indígenas. Porém algumas ...

Porta de entrada de imigrantes

São Francisco do Sul passou por dois períodos de chegada de imigrantes: a partir do século XVI, quando vieram imigrantes para ocupar a ...

Primeira igreja

A igreja tinha uma representação que ia além da religiosidade, pois tinha o papel de conquista moral e espiritual por parte dos colonizadores, ...

Publicidade

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2019 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2019 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...