Publicidade

ARTIGO

Polícia Ambiental

História da Polícia Ambiental no Paraná

A criação de uma Guarda Florestal, na Secretaria Estadual de Agricultura (SEAG), estava prevista na Lei n° 2.509, de 23 de novembro de 1955, quando a Divisão Florestal foi anexada ao Departamento de Produção Vegetal. A efetivação dessa Guarda nunca ocorreu, pois pressupunha a criação de uma estrutura autônoma de fiscalização. A competência pelo policiamento florestal foi então repassada para a Polícia Militar, com vinculação à SEAG.

A Lei n° 3.076, de 04 de abril de 1957, previu seu efetivo, inicialmente como uma Companhia, mas foi somente a partir de 18 de setembro de 1962 que a Polícia Florestal passou verdadeiramente a existir; após a especialização de um grupo de oficiais, e a conclusão de um curso especial para os soldados. Os primeiros destacamentos foram nos Parques Estaduais de Vila Velha, Campinhos, e Monge da Lapa.

Em 1967 a corporação passou a denominar-se Corpo de Polícia Florestal.

Em 24 de agosto de 1970, por um acordo com o Governo Federal, a Polícia Florestal assumiu a responsabilidade pelo Parque Nacional do Iguaçu, na cidade de Foz do Iguaçu. Assumindo também nesse mesmo ano a Floresta Nacional de Irati, na cidade de Irati.

Em 1974 passou a designar-se Batalhão de Polícia Florestal. Recentemente, passou a denominar-se como Batalhão de Polícia Ambiental.

Reestruturação do Batalhão de Polícia Ambiental

A nova designação da Unidade de Polícia Militar, responsável pela tutela do meio ambiente no nosso Estado, e a primeira grande novidade, ou seja, passaria a denominar-se Batalhão de Polícia Ambiental Força Verde. Essa adequação conduz à nova realidade mundial, quanto à preservação e conservação do meio ambiente, deixando a terminologia de Polícia Florestal para uma mais abrangente, que é a de Polícia Ambiental.

A ampliação do seu organograma de duas para quatro companhias, 3ª Cia. Policial Ambiental em Guarapuava e a 4ª Cia Policial Ambiental em Foz do Iguaçu. Em 2013, a Companhia de Londrina teve sua área diminuída, momento em que foi criada a Companhia Ambiental de Maringá, atendendo a divisão territorial dos Comandos Regionais de Polícia Militar. Essa readequação possibilitou operacionalizar a fiscalização, a orientação e a coordenação sobre a política de meio ambiente para o Estado do Paraná em cinco regiões (1ª - Litoral, 2ª- Londrina, 3ª - Maringá, 4ª - Guarapuava e 5ª - Foz do Iguaçu).

O atual Quadro Organizacional contém 575 (quinhentos e setenta e cinco) Policiais Militares Ambientais.

O Batalhão de Polícia Ambiental tem envidado todos os esforços na preservação e manutenção do meio ambiente paranaense. Pode-se citar como exemplo, que o Estado do Paraná conta com o segundo menor litoral do país, porém, é o mais bem conservado do Brasil e com Mata Atlântica Primária reconhecido pelos meios de comunicação. A sociedade tem apoiado sobremaneira através da formalização de denúncias.

Telefones Úteis:

115 - Água e Esgoto

150 - Vigilância Sanitária

152 – Ibama

3256-8008 - Salvaero - Busca e Salvamento Aéreo

(41) 3299-1351 - BATALHÃO DE POLÍCIA AMBIENTAL FORÇA VERDE

(41) 3213-3700 - INSTITUTO AMBIENTAL DO PARANÁ

(41) 3313-1919 - COORDENAÇÃO FORÇA VERDE

Fonte:

Polícia Militar do Paraná


Autor: Clóvis Natalino Pereira


Publicado em: 18/04/2018

by The Cities

Publicidade

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2020 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2020 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...