Publicidade

ARTIGO

Imigração em Curitiba

De povoado, passando por Vila até chegar à condição de uma das mais importantes cidades do Sul do país, o desenvolvimento e as características socioculturais de Curitiba resultam, boa parte, da chegada de imigrantes das mais variadas procedências.

Povos europeus, asiáticos, judeus ou árabes contribuíram na formação e na estrutura populacional, econômica, social e cultural de Curitiba. Da mesma forma, mais recentemente, em fins do século XX e no começo de século XXI, paulistas, gaúchos, mineiros, nordestinos e brasileiros de todas as localidades também encontram-se na cidade e são todos responsáveis pela construção da sua imagem.

Se recuperarmos o perfil populacional de Curitiba, de acordo com sua trajetória histórica, pode-se dizer que, até o século XVIII, a maioria dos habitantes da cidade eram índios, mamelucos (índio com branco), portugueses e espanhóis. Essa população resulta de anos de movimentos populacionais motivados pelas expedições exploratórias (em busca de ouro ou de índios como mão de obra) e das sucessivas passagens dos tropeiros pelos campos de Curitiba. Foram então, diferentes contextos que permitiram a formação e a configuração da população de Curitiba; e novos contextos continuam modificando-a.

A mescla populacional da cidade modificou-se muito com a emancipação política do Paraná (1853), que deu impulso à entrada de imigrantes estrangeiros no Estado, onde a política imigratória, a partir do governador Lamenha Lins, procurava a instalação dos recém-chegados em locais onde a presença humana ou estrutural não era consistente. Principalmente no interior e nos arredores da capital, a fixação tinha o fim de solucionar problemas de abastecimento e incrementando à agricultura de subsistência, principalmente a produção de hortifrutigranjeiros.

Vários povos de origem europeia, como alemães, austríacos, suíços, poloneses, ucranianos, russos, italianos, holandeses e franceses, acomodavam-se no centro urbano de Curitiba, nos núcleos coloniais que foram surgindo (por exemplo a Colônia Argelina, atual Bacacheri, que surgiu para abrigar imigrantes franceses vindos da Argélia), ou ainda nas proximidades da cidade (Região Metropolitana).

Cada povo instalou-se em determinado ponto da cidade e região, fundando colônias que se desenvolveram e atualmente são tradicionais e conhecidos bairros de Curitiba. Os poloneses, por exemplo, chegaram em 1871 e criaram as colônias de Tomás Coelho (Araucária), Muricy (São José dos Pinhais), Santa Cândida, Orleans, Lamenha, Pilarzinho e Abranches, atuando basicamente na lavoura e no comércio. Em Curitiba, formam a maior colônia polonesa no Brasil.

Em 1872, alemães e italianos chegaram à cidade. Segundo registros históricos, passados alguns anos, a presença dos alemães já era notável. Eles iniciaram o processo de industrialização (metalurgia e gráfica), incrementaram o comércio, a arquitetura e disseminaram hábitos alimentares. Difundiram também a noção de associativismo, ideia que se mantém presente nos núcleos de imigrantes e descendentes até hoje. Fixaram-se nos bairros Boqueirão, Hauer, Portão e Pilarzinho.

Já os italianos, em 1878, criaram a colônia Santa Felicidade. Também fixaram-se no bairro Santa Cândida e na Colônia Dantas. Os oriundos do norte da Itália eram, em sua maioria, operários, artesãos, profissionais especializados e comerciantes. Os do sul dedicavam-se à lavoura e introduziram novos implementos agrícolas.

Os ucranianos vieram em 1895. Estabeleceram-se no Campo da Galícia e foram expandindo suas propriedades ao longo da atual Avenida Cândido Hartmann e por todo o bairro Bigorrilho. Por sua vez, os japoneses marcaram presença em Curitiba a partir de 1915, com a chegada de Mizumo Ryu. Em 1924, deslocaram-se para lá em maior número, fixando-se ainda nos bairros Uberaba, Campo Comprido, Santa Felicidade e no município de Araucária.

Os sírios e libaneses, no início do século XX, estabeleceram-se no comércio de roupas, sapatos, tecidos e armarinhos. Em função das características de suas lojas, ocuparam a área central da cidade. Os primeiros imigrantes vendiam as novidades às colônias mais distantes, viajando em lombos de burros e batendo de porta em porta, os chamados “caixeiros-viajantes”.

A imigração fez a população de Curitiba triplicar em menos de 20 anos. De 1890 até 1896, chegaram à cidade aproximadamente 28 mil imigrantes e entre 1907 e 1914, chegaram mais 27 mil. Assim, Curitiba foi transformada pelo fluxo intenso da imigração, que resultou, principalmente, no aumento da sua dinâmica econômica e cultural. Com o trabalho desses povos, a economia foi se consolidando. Basta mencionar a circulação de produtos alimentícios, vendidos nas várias feiras espalhadas pelos seus bairros ou, ainda, as várias lojas de produtos que incrementavam o centro da cidade. A lavoura foi uma das principais atividades desenvolvidas, assim como os processos de industrialização.

De outro lado, os costumes dos imigrantes continuaram no tempo, passando de geração em geração, deixando evidências no artesanato e na manutenção da cultura desses povos por seus descendentes. Além disso, muitos hábitos e costumes locais que se mantém resultam da influência múltipla desses povos.

O maior agradecimento que a cidade presta a essas famílias que aqui se fixaram e cresceram, é homenageá-las com monumentos em parques e, principalmente, com a preservação e valorização de todo seu legado na história e cultura de Curitiba.

Fonte: Prefeitura Municipal de Curitiba

Casa da Memória de Curitiba

by The Cities

Publicidade

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2020 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2020 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...