Publicidade

ARTIGO

Cidade de Apucarana

Apucarana situa-se na região norte central do Paraná, distante 370 Km da capital Curitiba. A 988 metros de altitude e 54.438 hectares de área, é conhecida como 'Cidade Alta'. Apresentando-se como a décima primeira cidade mais populosa do estado, com aproximadamente 121.290 habitantes, também é um dos municípios que mais desenvolvem-se atualmente. As etnias que se fazem presentes na região são os japoneses e ucranianos, entretanto, existem também colônias italianas, portuguesas e espanholas.

A cidade faz limite, ao Norte, com Arapongas, ao Leste, com Londrina, ao Sudeste, com Califórnia e Marilândia do Sul, ao Sul, com o Rio Bom, ao Sudoeste, com Novo Itacolomi, a Oeste, com Cambira, e a Noroeste com Mandaguari e Sabáudia.

O município possui uma história muito recente, já que, somente em 1934, foi projetado pela Companhia de Terras Norte do Paraná, que colonizou essa região para ser apenas um dos polos intermediários da produção agrícola destinados a abastecer núcleos maiores, como Londrina e Maringá. A empresa não tinha o objetivo de investir na cidade, trabalhando, somente, na demarcação das áreas urbanas e rurais para a comercialização. Todas as obras de infraestrutura que foram realizadas buscando fomentar seu desenvolvimento, deve-se unicamente à iniciativa privada. O espírito empreendedor de seus primeiros habitantes, provenientes de todas as partes do país, surgiu efeito e o município mais tarde deu seus primeiros passos rumo ao desenvolvimento.

O abandono em que se encontrava o município e o descaso com que Londrina o tratava, já que essa cidade era responsável por sua administração, fez com os que os apucaranenses procurassem com seus próprios recursos solucionar os problemas pelos quais passavam. Assim, as primeiras casas comerciais para suprir as necessidades básicas da população, a primeira capela, as serrarias e demais estabelecimentos para o seu conforto foram se instalando.

Em julho de 1943, em uma visita do interventor do estado, Manuel Ribas, os apucaranenses pediram a emancipação do município. Alguns meses depois, em 30 de dezembro de 1943, através de um telegrama, o interventor comunicou a assinatura do decreto-lei número 199, que criava concomitantemente, o município e a comarca, concretizando assim a grande aspiração dos habitantes, que receberam a notícia com grande euforia, pois vinha coroar de êxito os esforços de seus líderes. A instalação do município foi o coroamento de toda a luta dos diversos segmentos do patrimônio, pondo fim a sua submissão à administração municipal de Londrina.

Após a criação do município, Apucarana passou por um grande crescimento econômico devido ao ciclo cafeeiro, mas, após a década de 70 sofreu grande impacto quando com o fim desse ciclo, aliado à desastrosa geada de 1975. O fim dessa atividade desempregou muitas pessoas, que começaram a migrar para os centros maiores em busca de melhores condições de vida. Apucarana perdeu não somente importância econômica, mas também, política. Somente nas duas últimas décadas voltou a apresentar um ritmo lento de retomada do desenvolvimento, figurando entre os 20 municípios mais ricos do estado. Sua infraestrutura, atualmente, é uma das melhores entre as cidades do mesmo porte do norte paranaense.

Dentre a distribuição das atividades econômicas do município estão a produção rural, que conta com mais de 2 mil propriedades rurais, além do comércio (com 2115 estabelecimentos) e prestação de serviços. Existem, ainda, mais de 1200 indústrias e mais de 1500 profissionais autônomos. Apesar das propriedades rurais serem maioria, o setor de serviços é os que mais desenvolve e contribui com a economia da região, seguido pela indústria.

A preservação do meio ambiente é, também, uma questão importante para o município. Prova disso são as suas diversas áreas verdes preservadas, como parques municipais e reservas ecológicas. Muitas delas, são também, atrativos turísticos, como é o caso da Unidade de Conservação Colônia Mineira, do Bosque Municipal Parque das Aves, da Unidade de Conservação Parque Ecológico da Raposa e do Parque Lago Jaboti. Outra edificação turística na cidade é o “Monumento do Boné”, que tem por objetivo divulgar um dos maiores potenciais do município, a produção do acessório.

Entretanto, o segmento de turismo que mais se faz presente em Apucarana é o de turismo religioso, com suas edificações como a Catedral Nossa Senhora de Lourdes e o Santuário São José. Também investe na proposta de consolidar-se como um centro turístico desse segmento, por isso, oferece os roteiros “Caminhos das águas: Circuito da Fé” e o “Fé na estrada”, que buscam integrar o ambiente natural e rural com o religioso.

 

Fonte:

Fonte: Portal Online de Apucarana

by The Cities

Mapa

Publicidade

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2019 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2019 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...