Publicidade

ARTIGO

Cidade de Parauapebas

A cidade de Parauapebas, localizada no Estado do Pará, possui 7.008 Km² de extensão, depois de passar por alguns desmembramentos. O primeiro aconteceu para a criação do município de Água Azul do Norte, quando foram subtraídos 7.658,7 Km² do seu território. Contudo, ainda ficaram dentro dos seus limites as principais elevações que compõem a Serra dos Carajás, complexo montanhoso onde se registram grandes ocorrências minerais.

Os limites Sul e Oeste do município são divisores de água das bacias do Tocantins e Xingú. A localidade é banhada por dois rios, o Parauapebas e o Itacaiúnas, ambos nascem na Serra Arqueada e correm na direção Sul-Norte. Os dois rios são navegáveis por pequenos barcos em trechos frequentemente interrompidos por corredeiras e pequenas cachoeiras, que se agravam quando os níveis de suas águas baixam. Além disso, a região das serras apresenta formação de pequenas lagoas e depósitos de chuvas em pequenas depressões situadas nos topos.

Sua posição geográfica, na zona tropical, e seu relevo conferem ao município dois subtipos de clima, o de planícies e o de montanhas. Os dois possuem uma elevada precipitação pluviométrica, pois o local caracteriza-se por uma estação seca que vai de maio a novembro, e pelas chuvas, quando acontecem as baixas de temperatura. O subtipo climático de montanha apresenta medidas de temperaturas por volta de 3 a 5 graus de diferença, comparado-se ao subtipo climático de planície. No verão sua média é de 30ºC, e no inverno é de 28ºC.

Possuindo diversos potenciais econômicos, como as jazidas minerais de Carajás, florestas, rios, serra e solo fértil, o município fica a 700 km da capital, fazendo limites com as cidades de Marabá, Curionópolis, Canaã dos Carajás e Água Azul do Norte. Parauapebas conta com um aeroporto para aeronaves de grande porte, uma ferrovia ligando o município com o Porto de Itaqui, no Maranhão, e rodovias em boas condições. Esses atributos facilitam a integração da localidade com todo o país e o exterior.

A principal atividade econômica da região é a exploração mineral, pois situam-se no município grandes empreendimentos na área. Grandes corporações realizam a extração do ferro de Carajás, do ouro do Igarapé Bahia, e do manganês do Azul. Mesmo sendo considerada a maior província mineral do mundo, o local possui diversas alternativas econômicas que possibilitaram o crescimento do agronegócio, com ênfase para a pecuária de corte e leiteira, para a fruticultura, a produção de grãos e a exploração madeireira.

A história recente da fundação do município inicia-se no final da década de 1960, quando pesquisadores descobriram a maior reserva mineral do mundo na Serra dos Carajás, no então município de Marabá. O governo federal concedeu a uma corporação estatal o direito de explorar minério de ferro, ouro e manganês no local, que antes era habitado por índios Xikrins do Cateté. Devido à crescente atividade econômica, em 1981 começou a ser construída a Vila de Parauapebas. A notícia da construção do povoado provocou um intenso deslocamento de pessoas para a área. O movimento comercial também aumentou rapidamente, e a vila, que havia sido projetada para atender até 5 mil habitantes, já estava com cerca de 20 mil.

Pelos 165 quilômetros de estradas esburacadas que ligavam Marabá à vila de Parauapebas chegaram fazendeiros, madeireiros, garimpeiros e imigrantes encantados pela grande oferta de trabalho e esperança de riqueza fácil. Isso causou o surgimento das primeiras casas e barracas em torno nas margens da rodovia PA-275, dando início ao povoado de Rio Verde, que mais tarde tornou-se um dos maiores bairros da cidade.

No ano de 1984, garimpeiros de Serra Pelada invadiram o povoado para obrigar o governo a dar-lhes o direito de explorar o ouro do local. Logo depois, começaram os conflitos pela emancipação política da vila. Parauapebas só teve autonomia administrativa depois de quatro anos de movimentos favoráveis ao desligamento político de Marabá, quando, por meio de um plebiscito, a vila tornou-se município em maio de 1988. Atualmente, a população da cidade é composta por 101.440 habitantes e sua taxa de crescimento anual varia entre 13% e 18%. A área urbana concentra 54.729 habitantes em 12.565 edificações, e, do total de habitantes, 4.839 residem no núcleo urbano, na Serra dos Carajás.

Fonte: Prefeitura Municipal de Parauapebas.

by The Cities

Mapa

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2019 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2019 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...