Publicidade

ARTIGO

Cidade de Ouro Preto

A cidade de Ouro Preto está localizada na Serra do Espinhaço, Zona Metalúrgica de Minas Gerais (Quadrilátero Ferrífero). Faz limites ao Norte com Itabirito e Santa Bárbara, ao Sul com Ouro Branco, Catas Altas da Noruega, Piranga e Itaverava, a Leste com Mariana e a Oeste com Belo Vale e Congonhas.

Possui uma população aproximada de 74.356 habitantes, segundo dados do IBGE 2016, distribuída em uma área de 1245 km². Encontra-se à 96 km de distância da capital Belo Horizonte.

O clima é o tropical de altitude úmido, com período de chuvas de dezembro a março e uma temperatura média anual de 17°C.

A antiga Vila Rica, hoje Ouro Preto, foi fruto das investidas de bandeirantes paulistas que iam em busca do ouro e das pedras preciosas, escravizam índios.

Tem-se início a aventura da colonização do interior do Brasil, que ocorreu no final do século XVIII. No ano de 1698, saindo de Taubaté em São Paulo, a bandeira chefiada por Antônio Dias alcança o Itacolomi do alto da Serra do Ouro Preto, onde erigiu a capela de São João. Com um intenso povoamento do Vale do Tripui, após trinta anos, já possuía perto de 40 mil pessoas, devido a atividade mineradora.

Vila Rica cresceu e com a decadência da produção do ouro, no final do século XVIII e início do século XIX, houve um declínio da atividade econômica, todavia o rico ambiente cultural ali gestado, vai produzir belíssimas obras nas artes, letras e política.

O auge do pensamento político dá-se com a Inconfidência Mineira criando mártires entre padres, militares, poetas e servidores públicos, dentre eles Joaquim José da Silva Xavier – o Tiradentes.

Não se pode falar de Ouro Preto sem falar do Barroco. Fenômeno cultural e artístico, intimamente ligado a exploração do ouro no século XVIII, o barroco mineiro tem em seu artista mais célebre – Antônio Francisco Lisboa – o Aleijadinho, o grande mestre, o qual através de sua arte criou um conjunto de obras espetaculares por toda a cidade.

Com a Independência do Brasil, passou a se chamar Ouro Preto, tornando-se capital de Minas Gerais de 1823 até 1897.

Em 1839 é instituída a Escola de Farmácia, a primeira da América Latina, e a Escola de Minas de Ouro Preto, criada por ato de D. Pedro II, em 1876.

No século XX, com o desenvolvimento de Belo Horizonte, Ouro Preto começa a perder sua importância política e econômica e perde seu posto de capital.

Foi constituída em 1933 Patrimônio da Memória Nacional e tombada pelo IPHAN em 1938. Em 1980 foi considerada Patrimônio Cultural da Humanidade pela UNESCO.

Atualmente o município tem sua economia baseada na metalurgia, mineração e, sobretudo, no turismo. Com um intenso fluxo turístico, principalmente voltado à sua rica arquitetura colonial, a cidade possui atrativos variados como cachoeiras, trilhas, e uma mata nativa protegida em Parques Estaduais.

Algumas igrejas, representativas do barroco mineiro, são importantes como patrimônios arquiteturais e fazem parte da história da cidade e do turismo religioso da região. Dentre elas está o Santuário da Imaculada Conceição do Antônio Dias, cujo projeto e construção são obra do pai de Aleijadinho, o Sr. Manuel Francisco Lisboa. Ambos estão sepultados nessa igreja que abriga o Museu Aleijadinho, com um rico acervo de obras do artista. Outras igrejas também são importantes como a Igreja Nossa Senhora das Mercês e Misericórdia; a Igreja matriz de Nossa Senhora do Pilar; a Igreja de Nossa Senhora do Rosário; a Igreja Nossa Senhora das Mercês e Perdões, a Igreja São Francisco de Assis, obra-prima de Antônio Francisco Lisboa – o Aleijadinho; e a Igreja de São Francisco de Paula, que permite ao visitante ter uma visão panorâmica da cidade.

Além disso a cidade possui vários museus como o Museu de Arte Sacra, o Museu da Inconfidência, o Museu de Ciência e Técnica da Escola de Minas, o Museu Casa Guignard e o Museu do Oratório.

O Teatro Municipal, construído em 1769 por João de Souza Lisboa, foi uma Casa de Ópera inaugurada em junho de 1770, por ocasião do aniversário do rei D. José I Atualmente é o teatro mais antigo em funcionamento da América Latina, com uma acústica perfeita.

Outro lugar importante na região é a Estrada Real, que faz relembrar a história das Minas Gerais na época colonial, da opulência do ouro e do diamante, da saga dos bandeirantes, dos escravos e dos Inconfidentes. Muito visitada pelos turistas, nos dias atuais, possui uma extensão de mais de 1400 km.

Fonte:

Prefeitura Municipal de Ouro Preto

IBGE

by The Cities

Mapa

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2019 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2019 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...