Publicidade

ARTIGO

PNRH

O Plano Nacional de Recursos Hídricos (PNRH) é um instrumento de política pública criado pela Lei da Águas. Com abrangência nacional, esse plano objetiva fundamentar e orientar a gestão das águas, através da participação do Poder Público, dos usuários (indústria, irrigação, setor de abastecimento de água, geração de energia, entre outros) e da sociedade civil (associações comunitárias, ONG’s, sindicatos, universidades, escolas etc.

Como principal elemento orientador das políticas públicas de recursos hídricos no âmbito nacional, o Plano atende à proposta da Agenda da Cúpula de Joanesburgo (Rio + 10), desde quando a Organização das Nações Unidas (ONU) determinou que os países construíssem seus planos de gestão integrada de recursos hídricos até 2005, com o objetivo de, até 2015, reduzir à metade o número de pessoas sem acesso à água potável e ao saneamento básico.

Aprovado por unanimidade no Conselho Nacional de Recursos Hídricos (CNRH) em 30 de janeiro de 2006, O Plano Nacional de Recursos Hídricos é formado por um conjunto de diretrizes, metas e programas para assegurar o uso racional da água no Brasil até 2020. Para tanto ele é constituído de quatro volumes: 1. Panorama dos Recursos Hídricos do Brasil; 2. Águas para o futuro: Cenários para 2020; 3. Diretrizes; 4. Programas Nacionais e Metas.

O PNRH tem como base a divisão hidrográfica nacional que divide o Brasil em doze regiões: as Regiões Hidrográficas Amazônica, do Atlântico Leste, do Atlântico Nordeste Ocidental, do Atlântico Nordeste Oriental, do Atlântico Sudeste, do Atlântico Sul, da Paraíba, do São Francisco, do Tocantins-Araguaia, do Uruguai, Paraguai e do Paraná. Cada uma delas é caracterizada como espaço territorial compreendido por uma bacia, grupo de bacias ou sub-bacias hidrográficas contíguas, com características naturais, sociais e econômicas homogêneas ou similares.

Outro critério adotado pelo plano envolve as “Áreas Especiais de Planejamento” (AEP), que não coincidem, necessariamente, com as bacias hidrográficas. O Aquífero Guarani, o Pantanal Mato-grossense, os Núcleos Desertificados, o Sistema Elétrico Interligado, as transposições entre bacias, entre outros são exemplos de AEP.

Fonte: Portal online do Ministério Meio Ambiente

Portal online da Agência Nacional de Águas

Portal online da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro.

by The Cities

ARTIGOS RELACIONADOS

Águas subterrâneas no Brasil

O Brasil possui a maior reserva de água subterrânea do mundo. Com dois terços do território formado por rochas que apresentam boas condições ...

Características

O Brasil possui a maior quantidade de recursos hídricos de superfície e subterrâneos do mundo. Com oito bacias hidrográficas, o país detém ...

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2019 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2019 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...