Publicidade

ARTIGO

Cidade de Vitória

Vitória, capital do estado do Espírito Santo, tem uma população de 359.555 habitantes, segundo dados do IBGE 2016, e congrega mais seis municípios: Cariacica, Fundão, Guarapari, Serra, Vila Velha e Viana. Com uma localização estratégica na região Sudeste, fica próxima dos grandes centros urbanos do Brasil, como São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e faz limites com os seguintes municípios: ao Norte com o município da Serra, ao Sul com Vila Velha, a Leste o Oceano Atlântico e a Oeste Cariacica.

Circundado pela Baía de Vitória e pelo estuário formado pelos rios Santa Maria, Marinho, Bubu e Aribiri, o município apresenta ilhas, encostas, enseadas, mangues e praias, elementos de grande recurso paisagístico. Vitória possui 40% do território coberto por morros e constitui-se um dos menores municípios em território do Brasil, com uma área de aproximadamente 93 km². Segunda capital mais antiga do Brasil, a ilha de Vitória é formada por um arquipélago composto por 33 ilhas e por uma porção continental que totaliza 105 km². Seu clima é o tropical úmido, com temperatura máxima de 34°C e mínima de 24°C, com período de chuvas de outubro a janeiro.

Os antigos habitantes do lugar, os índios goitacazes, chamavam a Ilha de Guanaaní, ou Ilha do Mel, devido à sua beleza e águas ricas em peixes e mariscos. Entretanto, sua fundação oficial ocorreu trinta e quatro anos após a chegada dos portugueses ao Brasil. O então rei de Portugal, D. João III, dividiu as terras do Brasil em capitanias hereditárias, ficando a capitania do Espírito Santo ao fidalgo Vasco Fernandes Coutinho, que tomou posse em maio de 1535, fixando-se no alto do morro da Penha, em Vila Velha. Em seus 300 anos iniciais de história, Vitória foi uma vila porto e enfrentou, por diversas vezes, os ataques de ingleses e franceses, atraídos pelo pau-brasil e pelo açúcar. Em setembro de 1551, os portugueses venceram uma acirrada batalha contra os índios goitacazes e, empolgados pela vitória passaram a chamar o local de Ilha de Vitória. Já no século XX, em função da ocupação dos morros, que refletem as luzes das casas nas águas da baía, Vitória passou a ser chamada de “Cidade Presépio do Brasil” e depois “Delícia de Ilha”.

As atividades portuárias de Vitória ocupam um lugar importante na economia do município e do estado. Dois importantes portos do país estão localizados em Vitória: o Porto de Vitória e o Porto de Tubarão. O Porto de Tubarão foi inaugurado em 1966, está localizado no final da praia de Camburi e é considerado o maior porto exportador de minério de ferro do Brasil, abrigando as transações comerciais da Companhia Vale do Rio Doce.

O comércio, a indústria e a prestação de serviços, sobretudo o setor turístico e o turismo de negócios, impulsionam a economia do município. Na agricultura, destaque para as culturas do café, arroz, cacau, cana-de-açúcar, feijão, milho e frutas, na pecuária, o gado de corte e o leiteiro, e, na indústria, produtos alimentícios, madeira, celulose, têxteis, móveis e siderurgia.

O Aeroporto de Vitória – Eurico de Aguiar Salles – opera voos nacionais e internacionais e conta também com um terminal de cargas internacional. O aeroporto tem voos diretos para os principais aeroportos do país como Congonhas e Guarulhos em São Paulo, Galeão e Santos Dumont no Rio de Janeiro, Confins em Minas Gerais, além dos aeroportos de Brasília, Salvador Curitiba, Manaus, entre outros.

A cidade de Vitória é singular por suas belezas naturais e suas tradições culturais, distinguindo-se como um destino turístico em ascensão. As praias são um capítulo à parte. Há várias opções de fácil acesso e que oferecem boas opções de lazer e esporte. A Praia de Camburi é boa opção para passeios e esportes ao ar livre; na Curva da Jurema funcionam na praia quiosques com petiscos da culinária capixaba, com uma bela paisagem para contemplar; nas Praias da Ilha do Boi há águas tranquilas, recantos naturais; e as praias da Direita e da Esquerda reúnem jovens e famílias.

A culinária capixaba tem um diferencial em relação aos demais pratos típicos regionais do Brasil. A comida oferecida em Vitória, assim como nos demais municípios do Espírito Santo, é um mistura de várias culturas, tanto dos colonizadores europeus, quanto dos índios e africanos. Assim, a herança cultural, aliada à tradição pesqueira, gerou pratos singulares como a Torta Capixaba e a Moqueca Capixaba. Um sabor a mais nessa culinária são os temperos e o uso da panela de barro, que conferem um toque todo especial aos pratos.

Fonte:

Prefeitura Municipal de Vitória

IBGE - Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística

by The Cities

Mapa

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2019 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2019 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...