Publicidade

ARTIGO

Tomás Antônio Gonzaga

Poeta, jurista, ativista político e patrono da cadeira 37 da Academia Brasileira de Letras, Tomás Antônio Gonzaga, ou Dirceu, é considerado o mais notável dos poetas árcades. Nascido em Porto, em agosto de 1744, filho de mãe portuguesa e pai brasileiro, em seu primeiro ano de vida fica órfão de mãe. Com o pai, que servia na magistratura, aos sete anos se muda para o Brasil. Durante a infância viveu em Recife (PE) e depois na Bahia, onde estudou no Colégio dos Jesuítas.

Após a sua alfabetização no Brasil, em 1761 volta para Portugal para cursar Direito na Universidade de Coimbra. Em seu País natal, exerceu o cargo de juiz e, de volta ao Brasil, foi nomeado Ouvidor dos Defuntos e Ausentes da comarca de Vila Rica, atual cidade de Ouro Preto. Foi aí que conheceu a jovem pastora Maria Dorotéia Joaquina de Seixas Brandão, ou Marília, que para alguns fora mais tarde imortalizada em sua obra lírica mais famosa “Marília de Dirceu”. Também foi em terras mineiras que Tomás Antônio Gonzaga escreveu “Cartas Chilenas”, uma coleção de 12 cartas com poemas satíricos endereçadas à Cláudio Manoel da Costa com fortes críticas ao governo colonial.

Em seguida foi promovido a Desembargador da Relação da Bahia, aproveitando mais tarde para pedir em casamento Maria Dorotéia. Mas, a família de Marília teve forte oposição ao casamento devido ao fraco poder aquisitivo de Gonzaga e sua idade elevada. A situação piora quando, por ser membro direto da Inconfidência Mineira, é acusado de conspiração e preso com seus bens confiscados. Separado de sua amada, Tomás cumpriu a pena de três anos na Fortaleza da Ilha das Cobras, no Rio de Janeiro. Tudo indica que foi durante o período de exclusão que escreveu a maior parte das liras que lhe são atribuídas, na realidade sem registro oficial algum.

Em 1792 sua pena é substituída pelo exílio. Sendo assim, o poeta é enviado para a costa oriental da África, cumprindo, então, uma pena de dez anos em Moçambique. Estranhamente, no mesmo ano, é lançada em Lisboa a primeira parte de “Marília de Dirceu”, provavelmente editada e publicada por irmãos de maçonaria. Ainda na África, trabalhou como advogado, procurador da Coroa e Fazenda e juiz da Alfândega de Moçambique. Lá se casou com Juliana de Souza Mascarenhas, filha de um comerciante abastado que o havia hospedado, e teve dois filhos: Ana Mascarenhas Gonzaga e Alexandre Mascarenhas Gonzaga.

Em 1799, é publicada a segunda parte de “Marília de Dirceu” com mais 65 liras. E, em 1810, rico e considerado, sofre uma grave doença e falece. Como legado deixou suas principais obras “Tratado de Direito Natural”, uma tese que escreveu logo após se formar em Coimbra; “Marília de Dirceu”, coleção de poesias líricas publicadas em três edições (1792, 1799 e 1812), sendo que a última parte não compete ao poeta; e “Cartas Chilenas”, importante coleção que circulou por Vila Rica pouco antes da Inconfidência. Em suas poesias não faltam características árcades e neoclássicas como o pastoril, o bucólico, a apologia à natureza e o equilíbrio. Mas, além dessas convenções, algumas de suas obras também possuem características pré-românticas como confissões e sentimentalismos.

Fonte: Portal online Wikipédia

Portal online UOL Educação

by The Cities

ARTIGOS RELACIONADOS

Basílio da Gama

O poeta luso-brasileiro José Basílio da Gama nasceu em São José del-Rei, município de Minas Gerias, em julho de 1740. Na infância, órfão de ...

Cláudio Manoel da Costa

Cláudio Manuel da Costa tornou-se conhecido no Brasil colonial por sua obra poética e pelo seu envolvimento na Inconfidência Mineira. Mineiro, ...

Frei José de Santa Rita

Frei José de Santa Rita Durão foi orador, poeta e religioso agostiniano do período colonial brasileiro. Nascido em Minas Gerais, no ano de ...

Inácio da Silva Alvarenga

Manuel Inácio da Silva Alvarenga foi o poeta brasileiro árcade mais moderno e letrado de sua época. Nascido em Vila Rica (MG), mas vivido no Rio ...

José de Alvarenga Peixoto

Jurista, ouvidor, político, funcionário público e poeta carioca. Esse foi Inácio José de Alvarenga Peixoto, que apesar de ser natural do Rio ...

Literatura árcade

O Arcadismo teve início no Brasil com a poesia de Cláudio Manoel da Costa “Obras Poéticas”, a primeira com traços e características do ...

Publicidade

The Cities

O The Cities é um Portal de conteúdo estruturado que atua de forma integrada na prestação de serviços de informações confiáveis, precisas e atualizadas nas áreas de economia, cultura, turismo, história, lazer, meio ambiente, saúde, urbanismo, poder público, cotidianos e gerais.

Informações

Como utilizar o Portal

Política de Privacidade

Aviso Legal

Quem Somos

Fale Conosco

Trabalhe conosco

Receba os conteúdos
do Portal The Cities:

Quero receber

© 2014 - 2020 The Cities Todos os direitos reservados

© 2014 - 2020 The Cities - Sua cidade em evidência. Todos os direitos reservados

aguarde, processando...